Brócolis: por que ele é considerado um superalimento?

Por 16 de agosto de 2017Sem categoria

Hortaliça é rica em substâncias que são grandes aliadas na prevenção de diversas doenças e, sobretudo, no combate ao câncer

Originário da região do mediterrâneo , o brócolis, como o conhecemos hoje, foi levado para a Itália no século VIII a.C. e apenas no século XIX chegou ao continente americano. Hoje é produzido no mundo todo, em diferentes condições de clima e solo, sendo um alimento apreciado globalmente por seu sabor agradável e também pelos benefícios que proporciona à saúde.

O brócolis é reconhecido pela comunidade médica como um superalimento, por possuir substâncias que são grandes aliadas na prevenção de diversas doenças e, sobretudo, no combate ao câncer. São elas: proteínas, manganês, ferro, flavonoides, zinco, magnésio, selênio, ácido fólico, vitaminas A, C e E, fibras e cálcio, dentre outras.

A hortaliça vem sendo estudada ao longo dos últimos 20 anos, com resultados efetivos na redução do índice de incidência de vários tipos de câncer, como o de cólon, bexiga, mamas, útero, próstata, pulmões, esôfago e laringe, entre as pessoas que consomem regularmentea hortaliça. Isto porque os pesquisadores constataram que algumas substâncias presentes no brócolis, como o sulforafano e Indol 3-carbinol, ajudam a inibir a evolução de tumores e o crescimento deles, ampliando a ação de enzimas protetoras no organismo. Logo, o consumo regular de brócolis é uma das receitas de sucesso para uma vida saudável, segundo médicos e nutricionistas.

Para tratar deste assunto e de outros relacionados aos benefícios do consumo de brócolis para a saúde, foram convidados especialistas renomados das áreas de Pesquisa e Medicina, para proferirem palestras durante a 5ª Broccoli Consumption Conference – Conferência Internacional de Consumo de Brócolis –, que aconteceu pela primeira vez no Brasil, em agosto, no Resort Bourbon em Atibaia (SP).

PESQUISAS E RECOMENDAÇÕES DE CONSUMO DO BRÓCOLIS

A professora Elizabeth Jeffery foi pioneira na condução de um estudo sobre o sulforafano, na Universidade de Illinois, nos Estados Unidos. A pesquisa demonstrou pela primeira vez que esta substância, presente no brócolis, além de ser uma poderosa agente contra o câncer, é liberada do seu composto original por bactérias que vivem no intestino grosso dos humanos e que o consumo de 3 a 5 porções desta hortaliça por semana – menos de um florete diário – já é o suficiente para obter um efeito anticâncer. Além disso, o sulforafano também tem propriedades anti-inflamatórias comprovadas por outros cientistas em estudos recentes que saíram na mídia, por sua capacidade de combater os efeitos de muitas doenças crônicas como diabetes e problemas de pulmão.

Além do sulforafano, o brócolis possui também uma outra substância importante com ação anticâncer que é o Indol 3-carbinol, conforme destacou Henrique Silveira, médico e pesquisador do Hospital de Câncer de Barretos, em sua palestra durante a Broccoli Consumption Conference. “O Indol 3-carbinol bloqueia vários processos celulares que são importantes para as células cancerosas se multiplicarem e originarem o tumor. Já há vários estudos in vitro no laboratório, com células humanas, que comprovaram que a substância inibe a formação e o crescimento de diferentes células tumorais, como as células de câncer de mama, próstata, endométrio e cólon”, explicou Silveira na ocasião.

Neste sentido, segundo o médico, as estratégias nutricionais preventivas se apresentam como uma terapia muito importante, sendo o brócolis cada dia mais estudado e recomendado clinicamente pelos profissionais da área, por se tratar de um dos alimentos protagonistas na redução do risco de câncer. “A ideia é que se use os extratos do sulforafano e do Indol 3-carbinol, presentes no brócolis, como preventivos e, também, como auxiliares em quimioterapias e radioterapias, conjuntamente”, enfatizou.

Todos estes benefícios demonstram claramente a relevância da continuidade das pesquisas com o brócolis e a importância do aumento do consumo da hortaliça pela população, por se tratar de um dos principais alimentos naturais conhecidos até o momento, com mais propriedades anticâncer que existem atualmente. Vale lembrar que, embora o consumo de brócolis pelo brasileiro venha aumentando nos últimos cinco anos, o índice ainda é considerado baixo e tem grande potencial para aumentar ainda mais, quando comparado com outros países. O brasileiro consome em média 1,04 kg de brócolis por ano, pouco mais de duas cabeças de brócolis por pessoa, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura.

EM PROL DO INCENTIVO AO CONSUMO

A 5ª Broccoli Consumption Conference – Conferência Internacional de Consumo de Brócolis, foi uma ação totalmente inovadora, voltada para a importância do aumento do consumo de brócolis como hábito alimentar saudável, que reuniu mais de 240 formadores de opinião das áreas de Pesquisa, Saúde, Nutrição, Gastronomia, Varejo e formadores de opinião para tratar dos principais assuntos ligados à cadeia de produção e consumo do brócolis.

Pela primeira vez fora do território europeu, a 5ª edição do evento contou com um ciclo de palestras que abordaram as tendências de mercado, os benefícios para a saúde, versatilidade gastronômica do brócolis, bem como uma cozinha show no palco do evento e um Jantar Temático com menu exclusivo tendo o brócolis como ingrediente principal.

Mais informações sobre a Broccoli Consumption Conference – Conferência Internacional de Consumo de Brócolis – e links para as pesquisas mais recentes sobre os benefícios do brócolis para a saúde podem ser conferidas no site: www.paixaoporbrocolis.com.br

Comunicação Sakata

Author Comunicação Sakata

Mais posts por Comunicação Sakata

Deixe um Comentário